terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Midnight Sun - Stephenie Meyer

Título: Midnight Sun
Autor(a): Stephenie Meyer
Número de páginas: 178


"Em Midnight Sun a história é contada de um jeito totalmente diferente. Twilight na versão de Edward é fascinante para todos os fãs. Depois de os 4 livros na perspectiva de Bella Swan, Stephenie Meyer finalmente decide presentear os fãs com essa 'nova versão' da saga. O rascunho do primeiro livro vazou na internet e a autora parou de escrever e não deu garantia de que iria voltar."


Resenha da Luiza:

              Simplesmente perfeito, não me decidi se é melhor que Crepúsculo, mas explica muitas coisas que o outro deixa de lado. 
              Como a 'sinopse' já diz, quem narra é o Edward e é nesse livro que mais percebemos o tamanho do amor dele pela Bella.
              Embora o livro nunca tenha sido terminado ou publicado por alguma editora, você pode encontra-lo. Só existem traduções de fãs e a maioria está péssima. Encontrei um site razoavelmente bom, nem todas as palavras estão escritas corretamente e existem alguns problemas de edição, mais ou menos assim: Edward olho u para o lado esquer do e sorri u ao vê-la na ja nela. Felizmente, nada disso atrapalha a leitura. 
              Aqui está o site para quem se interessar. E se quiser saber mais sobre a história aqui esta a resenha de Twilight - não ligue se estiver muito ruim, foi a primeira resenha do blog.

              NOTA:

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Querido John - Nicholas Sparks

Título: Querido John
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
ISBN: 8563219022
Número de páginas: 275

"Quando Savannah Lynn Curtis entra em sua vida, John Tyree sabe que está pronto para começar tudo de novo. Ele, um jovem rebelde, se alista no exército logo após terminar a escola, sem saber o que faria de sua vida. Então, durante sua licença, ele conhece Savannah, a garota de seus sonhos. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um amor que faz com que Savannah jure esperá-lo concluir seus deveres militares. Mas ninguém pôde prever que os atentados de 11 de Setembro pudessem mudar o mundo todo. E como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu amor por Savannah e seu país. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, John descobre como o amor pode transformar as pessoas de uma forma que jamais poderia imaginar."


Resenha da Luiza:


              Querido John é um livro muito bom. Não tanto quanto A Ultima Musica, mas continua sendo uma história incrível.
              Quem narra é o próprio John, eu me impressionei com o quanto ele é maduro e se importa, verdadeiramente, mais com a felicidade dos outros do que com a própria. Ele é completamente apaixonado pela Savannah e isso nunca muda. Adorei o John porque ele é incrivelmente honesto, tem problemas pra controlar a raiva e é muito sensível. Ele tem seus defeitos e é isso o que mais amo nele. 
              A Savannah é infantil, muito infantil mesmo em alguns aspectos, mas ao mesmo tempo ela é muito madura. Ela me deixa confusa algumas vezes, nunca deixa de amar o John, mas não consegue expressar isso, nem magoar o Tim. Savannah se importa muito com os outros, é muito estudiosa, a filha perfeita. Por mais que ela não entenda algumas coisas que o John faz o livro deixa claro que ela o ama muito.
              O livro começa nos "tempos" da tragédia das Torres Gêmeas e termina em 2009, creio. Quando comecei a ler o livro achei que quando chegassem as partes em que o John esta no exercito seriam chatas e entediantes. Fiquei feliz ao ver que estava completamente errada.
              Chorei bastante ao ler o livro e a unica coisa que me decepcionou foi o final. Somente por isso ele não ganha as minhas 5 estrelas. 


NOTA: 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A Hospedeira - Stephenie Meyer

Título: A Hospedeira
Autor(a): Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca
ISBN:  859807859 
Número de páginas: 560



"Melanie stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores - suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos 'selvagens' que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a 'alma' invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano - as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava - a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama - Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam."


Resenha da Luiza:


              Por onde eu começo? O livro é simplesmente incrível, não tem partes paradas e todas elas são significativas. Eu já li todos os livros da Meyer -infelizmente só em português, mas quem sabe no futuro?- e achei ela uma escritora maravilhosa.
              A história nos conquista de um jeito totalmente diferente que Twilight. Nesse livro todos os personagens passam por um "turbilhão" de emoções. Todas as emoções.É legal ter a perspectiva da Peregrina da humanidade. Uma perspectiva que não seja de um humano para o nosso comportamento ofensivo, por assim dizer. 
              Uma coisa que gostei foi que a maioria dos personagens se torna importante -cada um tem seu significado para a história-, portanto, não da pra falar de todos eles. De qualquer jeito, o livro é muito imprevisível, então se eu contar sobre os personagens vai perder a graça. Só vou dizer uma coisa: a Peregrina é muito amável e a Melanie é muito mais querida do que eu esperava.
              Eu não queria que o livro acabasse, fiquei meio triste com o fim. Enrolei nas ultimas paginas, mas o final era inevitável, eu estava realmente muito curiosa para saber o que ia acontecer. 
              Recomendo, esse livro é, sinceramente, maravilhoso.


              NOTA:

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Almas Gêmeas(Beijada Por Um Anjo #3) - Elizabeth Chandler

Título:  Almas Gêmeas (Beijada Por Um Anjo #3)
Autor(a): Elizabeth Chandler
Editora: Novo Conceito
ISBN:  8563219197
Número de páginas: 260


"Ivy está de volta às aulas e, como já era de se esperar, todos estão de olho na garota que estava com Tristan Carruthers na noite em que ele morreu. Tentando voltar a sua vida normal, acontecimentos estranhos deixam Ivy assustada. Seus pesadelos ficam cada vez mais claros e ela tenta se lembrar com mais detalhes de tudo o que aconteceu na noite do acidente. O quebra-cabeça começa a ser montado, mas para que ela descubra toda a verdade e livre-se do perigo constante que a rodeia, ela precisa da ajuda de Tristan. E com o passar do tempo, ela volta a sentir a presença de seu amor e então, juntos irão lutar para que Ivy sobreviva. Mas ainda há uma grande dúvida no coração de ambos - se Tristan salvar Ivy isso significa que sua missão na Terra terá terminado?"

Resenha da Luiza:

              Até que essa capa é bonitinha, mas prefiro a do segundo livro. 
              Esse livro é mal editado como os outros, acho que vai ficar assim a série toda... Uma coisa que eu ainda não comentei é a letra. Ela é legível, mas não é bonita... ela é meio estranha em alguns aspectos, quando olho para as paginas me sinto cansada.
              A Ivy continua igual, a mesma idiota de sempre. Continua "vidrada" no Tristan, o que eu não gosto, mas não posso fazer nada. Sem contar que transformaram o Gregory em um louco assassino, e eu queria muito que ele ficasse com a Ivy. E, além de ser um assassino, ele morre. Lacey continua ajudando o Tristan em sua missão e faz algumas revelações bem importantes, mas o Tristan não da atenção. Sem contar que o Tristan não larga da Ivy, o que deixa a Lacey, minha personagem favorita agora que o Gregory morreu, muito triste. Mas é obvio que ele não percebe.
              Suzanne começou a desaparecer do livro e Beth esta assumindo um papel mais importante. Will e Ivy se aproximam cada fez mais e, em alguns momentos, torço pra que tudo de errado entre os dois. Acho que ele devia ficar com a Beth.
              Nesse livro tem mais ação do que nos anteriores - mas continua pouco em relação a outras séries. Os pesadelos de Ivy ficam cada vez mais claros e então ela se lembra totalmente da noite do acidente e percebe que Gregory foi quem causou todas essas mortes.
              O livro é bom, eu recomendo.

NOTA:

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Lua Azul (Os Imortais #2) - Alyson Noel

Título: Lua Azul (Os Imortais #2)
Autor(a): Alyson Noël
Editora: Intrínseca
ISBN: 8598078824
Número de páginas: 256


“Ever é agora uma imortal. Iniciada nesse mundo desconhecido e sedutor por seu eterno amado, Damen, ela está empenhada em conhecer e dominar suas novas habilidades, mas algo terrível começa a acontecer. Ever tem certeza que há algo de errado com Roman, um aluno novo vindo de Londres. Quanto ela e Damen pensando ter todo o tempo do mundo para eles, Damen começa a agir estranho e seus poderes não são mais os mesmos.”

Resenha da Luiza:

              Esse livro não começa lento, como os outros, desde o primeiro capitulo já aparece o foco da história. Não sei se prefiro Para Sempre, o primeiro livro da série, ou esse.
              A capa é linda, amei quase todas as capas dessa série. Tem um pouco a ver com o livro, mas nem tanto - vai entender depois que ler.
              A Ever esta menos vitima nesse livro e esta focada no que esta acontecendo com Damen. Agora ela é imortal, não odeia mais seus poderes mediúnicos e começa a confiar um pouco mais em Ava. Ela continua fazendo as escolhas erradas e não ouvindo quem deve ouvir, mas fazer o que?
              Nesse livro entram muitos personagens novos e fiquei feliz por saber que a Alyson ainda não fez um trio amoroso e continua somente Ever e Damen na história. Fiquei bastante animada com a entrada de Romy e Rayne, gêmeas com personalidades totalmente diferentes que tentam ajudar a Ever a descobrir o que esta acontecendo com Damen.
              Summerland tem um papel especial e significativo na história, e gostaria que continuasse assim nos próximos livros. Nesse livro a Ever aprende a ir sozinha pra lá e encontra os Grandes Salões do Conhecimento.
              Haven e Miles não aparecem tanto nesse volume, na verdade, quase nenhum personagem do primeiro livro aparece. Gostei desse volume porque não fala tanto na escola, não gosto muito disso porque a Haven trata a Ever bem mal e também por causa do Roman... 
              Estou louca para Terra de Sombras, a continuação, acho que a história esta tomando um rumo melhor.


              NOTA: 

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

A Última Música - Nicholas Sparks

Título: A Última Música
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
ISBN: 8563219073
Número de páginas: 400

"Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade - e dor - jamais sentida."


Resenha da Luiza:


              Preciso falar que A-M-E-I o livro? Não? Tudo bem, vou falar do mesmo jeito. Esse livro é simplesmente perfeito. O Nicholas escreve muito bem, confesso que virei fã dele.
              E como não falar dessa capa? Não achei achei a capa original, mas acho que nenhuma capa poderia ser mais linda. Ela é... não tenho palavras pra explicar, sei que é linda e o livro é melhor ainda.
              O Will... Como não amar o Will? Como não amar ele sendo que passou mais de 4 horas esperando a Ronnie ir falar com ele? Isso tudo depois de ela ter xingado ele e batido a porta na cara dele 2 vezes. Não tem como não se apaixonar, tem? Will é um Blakelee, ou seja, é da família mais rica da Carolina do Norte. É atencioso, carinhoso, querido, romântico... É um garoto perfeito. Se apaixona por Ronnie quase que a primeira vista, após derrubar refrigerante nela. Ajuda ela a cuidar dos ovos de tartarugas no terrenho da casa dela e adoram passar a tarde juntos. A irmã dele também pareceu gostar muito de Ronnie, mas já a mãe...
              A Ronnie... Ela é uma garota rebelde, mas tem consciência do que faz. Não se dava muito bem com o pai e a ultima coisa que queria fazer no seu verão era passa-lo na Carolina do Norte. Além de odiar tudo lá, teria que dividir o quarto com o irmão, Jonah - um garoto de 10 anos muito esperto e gentil que ama muito a irmã e os pais-, e aguentar a companhia de seu pai, com quem não falava a mais de 3 anos.  Depois de se mudar e descobrir que há ovos de tartarugas na casa do pai, passa a cuidar delas com Will. A Ronnie é muito carinhosa, a rebeldia era mais uma... fachada(?), ela é um amor e passa a amar o Will mais que tudo.
              Depois de um tempo o pai de Ronnie, Steve - que ama os filhos mais que tudo, é muito gentil e amável com todos-, conta a ela e ao irmão que esta morrendo. Ela passa a cuidar dele nos últimos dias de sua vida. Ela o ama muito e sofre demais pela perda, mas Will esteve sempre com ela para ajudar.
              A narrativa é em 3ª pessoa e as vezes varia entre o que Ronnie e Will estão pensando, depois em Steve e até em Marcus - um louco que adora colocar fogo nas coisas, beber, se drogar...- o que é bem interessante.
              Deu pra perceber que esse livro não merece nada menos que 5 estrelinhas, né?

              NOTA: 

Resenha da Geórgya:

                O livro conta a história de Ronnie, uma menina rebelde que já foi presa e agora terá que passar o verão com seu irmão, Jonah, na casa do seu pai na Carolina do Norte (seus pais são separados).
               Conforme o verão vai passando Ronnie vai se adaptando com o lugar e vai se aproximando cada vez mais do pai, Steve. A garota conhece Will, ele esconde um segredo para proteger seu melhor amigo, Scott. Depois que Ronnie acha ovos de tartaruga em frente á casa do pai ela e Will cuidam dos ovos, então eles se aproximam um do outro. Até que chega o dia que Ronnie vai até a casa de Will e descobre que o garoto é da família mais nobre da cidade. O casal enfrenta inúmeras barreiras para ficarem juntos.
               E, como em várias das histórias de Nicholas Sparks, acontece um problema de saúde com um familiar da protagonista.
              Eu acho fantástico como vemos o quanto Ronnie amadurece a cada página que lemos e como nos emocionamos ao lermos o livro, chorei muito lendo-o. Os personagens são maravilhosos, Will é uma fofura só, Jonah é a coisa mais querida desse mundo, dei muitas risadas com algumas coisas que ele dizia e Steve é um amor e ama seus filhos demais e apesar de todas as “patadas” de Ronnie ele sempre está apoiando e ajudando a filha.
            Se eu recomendo? É óbvio! Corre lá pra livraria porque se você não leu ainda  não sabe o que está perdendo.

NOTA:  

Marley e Eu - John Grogan

Título: Marley e Eu
Autor: John Grogan
Editora: Agir
ISBN: 8522012636
Número de páginas: 272


"John e Jenny tinham acabado de se casar. Eles eram jovens e apaixonados, vivendo em uma pequena e perfeita casa, sem nenhuma preocupação. Jenny queria testar seu talento materno antes de enveredar pelo caminho da gravidez. Ela temia não ter vindo com esse 'dom' no DNA, justamente porque matara uma planta, presente do marido, por excesso de cuidado - afogando-a. Então, eles decidiram ter um mascote. Vão a uma fazenda, escolhem Marley, ao tomar contato com uma ninhada, porque também ficam encantados com a doçura da mãe, Lily; depois têm uma rápida visão do pai, Sammy Boy, um cão rabugento, mal-encarado e bagunceiro. Rezam para que Marley tenha puxado à mãe, porém suas 'preces' não são atendidas. A vida daquela família nunca mais seria a mesma. Marley rapidamente cresceu e se tornou um gigantesco e atrapalhado labrador de 44 kg, um cão como nenhum outro. Ele arrebentava portas por medo de trovões, rompia paredes de compensado, babava nas visitas, apanhava roupas de varais vizinhos e comia praticamente tudo que via pela frente, incluindo tecidos de sofás e jóias. As escolas de adestramento não funcionaram - Marley foi expulso por ter ridicularizado a treinadora. Mas, acima de tudo, o coração de Marley era puro. Marley repartia o contentamento do casal em sua primeira gravidez e sua decepção quando sobreveio o aborto. Ele estava lá quando os bebês finalmente chegaram e quando os gritos de uma adolescente de dezessete anos cortaram a noite ao ser esfaqueada. Marley 'fechou' uma praia pública e conseguiu arranjar um papel num filme de longa-metragem, sempre conquistando corações ao mesmo tempo em que bagunçava a vida de todo mundo. Por todo esse tempo, ele continuou firme, um modelo de devoção, mesmo quando sua família estava quase enlouquecendo. Assim, eles aprenderam que o amor incondicional pode vir de várias maneiras."


Resenha da Luiza:


                 Quem narra é o próprio escritor do livro, John. A narração começa antes deles comprarem o Marley, para dar pra entender porque compraram um cachorro e pelo que estavam passando no momento.
              O livro é muito engraçado, afinal, como não da pra rir da história do Pior Cão Do Mundo? Mas chorei bastante no final do livro. Achei legal que não termine na morte de Marley. Ele conta como continuou a lembrar-se do cão depois de sua morte e conheceu muitas outras pessoas que passaram pelo mesmo tipo de perda e etc.
              O John trabalha em um jornal e ama muito sua esposa, Jenny, ele sempre esteve ao lado do Marley, fosse na hora das brincadeiras ou quando estavam a ponto de coloca-lo pra fora de casa. O casal comprou Marley porque os dois tiveram cachorros quando criança e eram apaixonados, mas o principal motivo era porque queriam ter filhos e não sabiam se estavam prontos.
              O livro é lindo e vale muito a pena ler, acho que nunca vou conhecer alguém que se decepcionou com esse livro.


              NOTA: 

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

O Menino Do Pijama Listrado - John Boyne

Título: O Menino do Pijama Listrado
Autor: John Boyne
Editora: Cia. Das Letras
ISBN: 853591112
Número de páginas: 192


"Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. 'O menino do pijama listrado' é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável."

Resenha da Luiza:

                 O livro é narrado em 3ª pessoa. Já disse que não gosto de livros em 3ª pessoa? Não? Pois é, não gosto. 
              Existem alguns erros -  ou talvez não sejam erros, sejam assim propositalmente, bom eu não sei, só sei que achei estranho -, as vezes, ao invés de usar a virgula, o autor usa 'e's em excesso. Por exemplo: ontem eu comi feijão e arroz e massa e maça e pera e guisado e cachorro-quente. 
              Eu não chorei. Me emociono muito facilmente, mas o livro não... me "tocou" como o filme.

SPOILER

"E sinto muito que não tenhamos podido brincar, mas, quando for a Berlim, é só o que faremos, e eu o apresentarei a... Puxa, como era mesmo que eles se chamavam?”, Bruno se perguntou, frustrado, pois eles deveriam ser seus três melhores amigos para toda vida, mas tinham desaparecido da sua mente a essa altura.

"Pensando bem", ele disse, olhando para Shmuel, "não importa se eu lembro ou não". Ele olhou para baixo e fez algo bastante incomum para a sua personalidade: tomou a pequena mão de Shmuel e apertou-a com força entre a suas.

"Você é meu melhor amigo, Shmuel", disse ele. "Meu melhor amigo para a vida toda."

Shmuel poderia ter aberto a boca para responder alguma coisa, mas Bruno não teria escutado porque neste instante ouviu-se o roído de todos que haviam marchado para lá dentro, engolidos a seco.

...

Bruno ergueu a sobrancelha, incapaz de compreender os sentido daquilo tudo, mas presumiu que tivesse algo a ver com a necessidade de manter longe da chuva as pessoas e impedi-las de se resfriarem.

E então o cómodo ficou escuro e de alguma maneira, apesar do caos que se seguiu, Bruno percebeu que ainda estava segurando a mão de Shmuel entre as suas e nada no mundo o teria convencido a soltá-las.

Nada mais se soube de Bruno depois ...


                Então, o livro não me fez chorar, fiquei comovida, mas não chorei.
              Bruno tem nove anos e adora explorar. Fica muito triste quando se muda para Haja-Vista porque lá não há ninguém para brincar. Depois que conhece Shmuel fica mais feliz, encontra seu Melhor Amigo Para Toda A Vida e realiza seu sonho de ir para o outro lado da cerca. Não tem muito contato com seu pai, não gosta muito da irmã e respeita muito a mãe - eu suspeito que ela tenha tido um caso com o Tenente Kotler.
              Shmuel, o menino do pijama listrado, mora do outro lado da cerca, se torna amigo de Bruno e eles se vêem quase todos os dias. Alguns parentes dele começam a desaparecer, então ele pede para Bruno, em sua primeira e ultima aventura juntos, irem em busca do seu pai. E, bem, vocês sabem o final.
              O livro é muito bom, mas o autor as vezes economiza demais nos detalhes.

NOTA: 

domingo, 8 de janeiro de 2012

A Força Do Amor (Beijada Por Um Anjo #2) - Elizabeth Chandler

Título: A Força Do Amor (Beijada Por Um Anjo #2) 
Autor(a): Elizabeth Chandler
Editora: Novo Conceito
ISBN: 8563219170
Número de páginas: 256
"Um mês se passa da morte de Tristan, e Ivy continua abatida. Seus amigos agora tentam fazer de tudo para animá-la, mas há sempre alguma coisa que a faz lembrar-se de seu amor. Sua luta torna-se ainda mais intensa quando pesadelos com a noite do acidente ficam cada vez mais nítidos e detalhados. E é nesse momento que Gregory está sempre ao seu lado para confortá-la.Tristan continua contando com a ajuda de Lacey, sua amiga que também é um anjo, para se desenvolver e tentar alertar Ivy dos perigos que a cercam, mas suas tentativas não são bem sucedidas enquanto Ivy não acreditar em anjos."

Resenha da Luiza:

              Adoro essa capa, ela tem sentido para o livro e é bem bonitinha a borboleta.
              Passam apenas algumas semanas desde a morte de Tristan e a Ivy ainda não parou de chorar por causa da perda. Agora, o Gregory - meu personagem favorito - ajuda a Ivy a superar esse acontecimento infortuno e os estranhos pesadelos com o dia do acidente, pesadelos bem estranhos.
              A Ivy continua a mesma idiota de sempre, parou de tocar piano, não quer dar uma chance para o Gregory só por causa da Suzanne, ignora a Beth e o Phillip, seu irmãozinho, que tenta faze-la voltar a acreditar em anjos...
              O Tristan evolui bastante, mas ainda não conseguiu esquecer a Ivy e passa correndo atras delas o livro todo - literalmente. Fala mais sobre a Lacey, a anjo que conheceu ele logo após sua morte e eles se tornaram bastante amigos. Gostei dela porque ela passa brincando o livro todo e não hesita em falar a verdade, embora o Tristan não acredite.
              Esse livro toma um rumo mais misterioso do que o anterior, o Tristan começa a achar um pouco estranhas as circunstancias de sua morte e vai atras de pistas no passado. Entra no corpo de diversas pessoas para descobrir o que sabem e etc. A edição continua muito ruim, muito desorganizada. As falas ficam perdidas, há varias paginas em branco e a confusão em relação as cenas continua igual. As vezes não da pra saber se o personagem esta falando ou pensando. Nem sempre da pra saber quem fala o que por causa da falta de informações e de toda essa confusão.
              Achei esse livro melhor que o primeiro, pois faz com que o leitor queira saber o que acontece depois. Faz com que o leitor se interesse mais.

              NOTA: 

sábado, 7 de janeiro de 2012

Beijada Por Um Anjo (#1) - Elizabeth Chandler

Título: Beijada por um Anjo (#1)
Autor(a): Elizabeth Chandler
Editora: Novo Conceito
ISBN: 8563219146
Número de páginas: 264


"Ivy e Tristan foram feitos um para o outro. Eles discordavam apenas em um ponto - Tristan nunca acreditou em anjos. Ivy, por sua vez, fez dos anjos seus protetores nos momentos mais difíceis. E quando Ivy sente ter encontrado o amor de sua vida, um acidente muda o rumo desta história, fazendo com que Ivy questione a existência de algo que era certo em sua vida - os anjos."


Resenha da Luiza:


              É narrado em 3ª pessoa, o que eu odeio. A linguagem é simples, muito simples mesmo e o livro foi muito mal editado e não diz quando muda a cena, então fiquei um pouco perdida. Também tem várias paginas em branco, o que deixa o livro muito maior do que realmente é.
              Achei legal porque também mostra a perspectiva do Tristan, por mais que eu não goste dele, eu gosto da Lacey. Eu achei a Ivy meio chatinha, ela nunca fazia o que eu queria que ela fizesse... 
              É um romance bem comum, e meio infantil em algumas partes. Não tenho nada contra acreditar em anjos e tals, mas achei bem ridicula essas orações. É mais ou menos assim, a gatinha dela machuca a patinha: "Ah, anjos, curem minha gatinha". 
              Nesse livro a Ivy -timida, a tipica garota de um romance- se apaixona pelo Tristan -bonito, forte, popular, romantico...-, que ama a Ivy com todas as forças. Então, eles saem pra jantar, sofrem um acidente de carro e o Tristan morre - para a minha felicidade.
              A mãe da Ivy -uma mulher sem nenhum senso de moda- se casa com o pai do Gregory - o meu personagem favorito, ele é quem salva o livro desse romancezinho sem graça, ele é bem imprevisível e misterioso... amei ele.
              Não gostei muito do livro, mas também não odiei. É bom pra passar o tempo e vou ler logo o outro para ver se a história melhora.


              NOTA: 

Não Conte A Ninguém - Harlan Coben

Título: Não Conte a Ninguém
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
ISBN: 8599296515
Número de páginas: 256


"Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer. O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter siso enviado por sua esposa."

Resenha da Luiza:

             Quem narra é o Beck e ele é um personagem bem legal, mas não é o meu predileto. 
            O livro é bem misterioso e tem bastante ação. Eu errei a maioria dos palpites e quase nunca conseguia ver que rumo o livro ia tomar. 
           Meu personagem favorito é o Tyrese. Ele é um traficante que tem um filho chamado TJ e um "guarda-costas" chamado Brutus. Ele se preocupa muito com o filho, é meio machista - o que eu não gostei muito - e ele ajuda o Beck a fugir da policia, a encontrar Elizabeth e etc.
       Tem umas partes do livro que são narradas em 3ª pessoa e conta o que as outras pessoas estão fazendo e pensando, é bem interessante.
         O Beck é um pediatra da periferia e tem uma vida voltada para o trabalho. Continua meio deprimido por causa da morte da esposa, Elizabeth, e por isso se fecha para o mundo. Seu coração se enche de esperança quando começa a receber e-mails que podem ser de sua esposa.
          Elizabeth, filha de um policial, foge do país achando que o marido esta morto. Ela era perseguida pelo Scope, um bilionário da região. 8 anos depois volta para tentar reconstruir uma vida com o marido, mas terá que tomar muito cuidado, pois ainda é perseguida. 
          Infelizmente, não posso falar mais nada sem contar a história...

NOTA: 

domingo, 1 de janeiro de 2012

Infinito (Os Imortais#6) - Alyson Noel

Título: Infinito (Os Imortais #6)
Autor(a): Alison Noël
Editora: Intrínseca
ISBN: 8580570697
Número de páginas: 240


"Após derrotarem seus inimigos mais temidos, Ever e Damen começam uma nova jornada para que ele se livre do veneno em seu corpo. Se encontrarem o antídoto, finalmente serão capazes de viver a paixão pela qual anseiam há séculos. A busca, porém, leva-os a um terreno desconhecido e pavoroso — as profundezas de Summerland. Lá, eles descobrirão a origem obscura e inimaginável de seu relacionamento e serão obrigados a encarar uma dolorosa verdade: o destino tem motivos para mantê-los separados."


Resenha da Luiza:


              Confesso que fiquei decepcionada com o ultimo livro da série, não teve o final que eu gostaria que tivesse. A Ever fez todas as escolhas que eu nunca faria.
              Eu simplesmente amei os primeiros cinco livros e estava louca pelo ultimo livro da série, mas achei ele o mais chato de todos. Eu esperava um final menos previsível, um final que fosse totalmente o que eu não estava esperando. E eu me enganei.

              PODE CONTER SPOILER.

              Eu achei a Ever super decidida em descobrir sobre o lado obscuro de Summerland e achei isso legal, mas depois que eles conseguiram o antidoto me surpreendi. 
              Sabia que a Ever ia continuar - aquela chata, tem o que mais quer, mas se aparece uma velha louca dizendo que o destino dela não acabou ela vai lá e aceita continuar a jornada em busca de uma coisa que pode ser que não exista -, mas fiquei surpresa quando Damen não se juntou a ela. Se eu fosse a Ever, eu ia com ele, mas como eu não posso mudar a história...
              Uma coisa que me deixou totalmente revoltada foi o fato de eles comerem o fruto. É aí que eu penso: "Se eu fosse imortal, tivesse aqueles poderes super loucos e etc. eu NUNCA iria largar tudo e me tornar humana, NUNCA MESMO". Daí vem a Ever que deve pensar assim: "Se vem uma velha louca me oferecendo um fruto pra me transformar em humana de novo, ficar velha, morrer, perder meus poderes.. POR QUE NÃO? Agora vou abandonar tudo isso, inclusive minha alma gêmea se ela não quiser fazer o mesmo". Então, eu jamais escolheria esse final para o livro.
              Tinha tantos jeitos diferentes de terminar o livro e a Alyson escolhe o mais estupido, na minha opinião.
              Eu adorei o jeito que o livro se desenrola, explicando sobre a vida da Ever como Adelina, mostrando que ela tinha razão em muitas coisas. E mostrando também que o Damen ama ela mais que qualquer coisa e que eles estão, sim, destinados a ficar juntos.
              Ah, eu não poderia me esquecer de comentar essa capa. Vocês viram que linda? Finalmente uma capa que mostra o Damen.




NOTA: 

Eclipse(Twilight #3) - Stephenie Meyer

Título: Eclipse (Twilight #3)
Autor(a): Stephenie Meyer
Editora: Instrínseca
ISBN: 8598078417
Número de páginas: 464


“Enquanto Seattle é assolada por uma sequencia de assassinatos misteriosos e uma vampira maligna continua em sua busca por vingança, Bella está cercada de outros perigos. Em meio a isso, ela é forçada a escolher entre seu amor por Edward e sua amizade com Jacob – uma opção que tem o potencial para reacender o conflito entre vampiros e lobisomens. Com a proximidade da formatura, Bella vive mais um dilema: vida ou morte.”


Resenha da Luiza:


              A Bella continua com Jacob demais na cabeça e isso me deixa com raiva, quando ela vai finalmente deixar ele de lado e seguir para uma vida cheia de Edward e nada de Jacob? Pois é, NUNCA. 
              O que salva a história é que a gente descobre mais sobre a Rosalie, o Jasper e a Alice. E também o Edward, aquele ser superior, que por mais que ame a Bella ele a deixa livre para escolher. Ele pensa nela o tempo todo, é um fofo esse Ed.
              Não podemos esquecer que é nesse livro que o Edward pede a Bella em casamento, a cena é muito linda, vale muito a pena ler. 
              Sem contar que tivemos uma participação especial dos Volturi - já disse que amo eles? - e as vezes chega a ser engraçada a frustração que a Jane tem em não poder atacar a Bella. 
              Uma coisa que eu não gostei no livro foi essa ficsação pelo Jacob. A Bella beija o Jacob pra ele não se matar. É aí que eu penso: "AH, BELLA, FAÇA-ME O FAVOR, NÉ?" Por mais que o Jacob fosse um insano e tentasse se matar, o resto da matilha não deixaria. E, sabe a Bella, aquela que esta noiva do vampiro mais perfeito do mundo e sai por ai beijando lobinhos? Pois é, nesse livro eu tenho uma raiva imensa dela. 
              O final é polêmico e eu não vou contar pra estragar a história. Recomendo, por mais que tenha criticado muito o livro, eu adorei.

NOTA: 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...